Sérgio Azenha
Foto
Sérgio Azenha

Apps for Good vence prémio UNESCO pela melhoria da qualidade de ensino

É a primeira vez que um programa educativo português vence o prémio UNESCO criado para apoiar a melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem em todo o mundo. Desde 2014 que estudantes criam aplicações pelo bem comum na sala de aula.

O Apps for Good Portugal é o primeiro projecto português a vencer um prémio UNESCO criado para apoiar a melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem em todo o mundo. O programa que põe estudantes do 2.º e 3.º ciclos e do ensino secundário a desenvolverem aplicações móveis foi distinguido na 6.ª edição do Prémio UNESCO - Hamdan bin Rashid Al-Maktoum, a 5 de Outubro, Dia Mundial do Professor.

O projecto português vai dividir o prémio de 300 mil dólares (cerca de 254 671 euros) com um curso gratuito de literacia digital para professores de educação básica no Brasil e um projecto que apoia métodos de ensino inovadores em escolas no Egipto

Numa mensagem partilhada no Twitter do Ministério da Educação e do Governo, Tiago Brandão Rodrigues deu os parabéns à equipa do Apps for Good e ao Centro de Inclusão Digital (CDI) Portugal, que lançou o programa em 2015. “Este prémio reconhece também o trabalho de mais de mil professores que têm estado envolvidos um pouco por todo o país em centenas de agrupamentos de escolas e mais de 13 mil alunos que ao longo destes últimos anos puderam mostrar e demonstrar como a inclusão e a literacia digital são tão importantes nas suas vidas”, disse.

O projecto internacional sediado em Londres desde 2010 tem como objectivo promover a utilização da tecnologia para resolver problemas do dia-a-dia decorre ao longo do ano lectivo, sendo disponibilizado às escolas o acesso a conteúdos online e a uma rede de especialistas para apoiar o desenvolvimento das apps

Em Junho, uma aplicação desenvolvida por quatro estudantes da escola secundária Dr. Serafim Leite, em São João da Madeira, venceu o Prémio do Público na competição Apps for Good UK. Sandspace permitia aos utilizadores de 685 praias de todo o país indicarem e saberem os níveis da ocupação do areal durante o Verão marcado pela pandemia de covid-19

PÚBLICO -
Foto
Desenvolvida por quatro estudantes do ensino secundário, a Sandspace indica os níveis de ocupação das praias.

​O Prémio UNESCO - Hamdan bin Rashid Al-Maktoum de Boas Práticas e Desempenho Exemplar na Melhoria da Eficiência dos Professores foi criado em 2008, com o apoio do Xeque dos Emirados Árabes Unidos, e é atribuído a cada dois anos.

Sugerir correcção