Entrevista

António Costa sobre presidenciais: o PS tem de “fazer o que lhe compete: governar o país”

“Vejo que há muitos camaradas meus que, felizmente, têm bastante tempo para reflectir aprofundadamente sobre essa questão”, diz em entrevista ao PÚBLICO. O líder do PS destaca as regionais e as autárquicas como as eleições mais importantes para o seu partido.

Dando ordem de silêncio sobre presidenciais aos membros do Governo, António Costa assume que, para o PS, as presidenciais estão em segundo plano. Aguarda a comissão nacional de 31 de Outubro, à qual apresentará uma proposta, antes aprovada pelo secretariado. Prometendo silêncio sobre o seu apoio, garante: “Eu irei votar e não votarei em branco.”