Estão a chegar aos centros de apoio para sem-abrigo pessoas que em Março tinham casa e trabalho

Com a crise dos últimos meses, o perfil de quem pede ajuda foi mudando. Não é só quem vive na rua, mas quem até há pouco tempo tinha casa e emprego. Este sábado assinala-se o Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza.

semabrigo,seguranca-social,camara-lisboa,sociedade,lisboa,pobreza,
Foto
Pavilhão do Complexo do Casal Vistoso, um dos centros de alojamento criados pela Câmara de Lisboa em resposta à pandemia Nuno Ferreira Santos

Em Lisboa e no Porto estão a chegar aos centros de apoio para os sem-abrigo pessoas que no início da pandemia não estavam desempregadas. Agora, sem trabalho, procuram ajuda alimentar ou apoio para as rendas porque deixaram de as poder pagar. Também há quem procure ambas as coisas ou vá em busca de um alojamento, mesmo que temporário.