Opinião

Boas notícias? Não há

“Brexit”, pandemia e Europa: quando se recomendaria a maior ponderação, a tentação é para extremar posições.

1. Talvez seja pura coincidência que a agência Moody’s tenha decidido baixar o rating de crédito britânico no dia em que os líderes europeus e o primeiro-ministro britânico resolveram extremar o braço-de-ferro sobre o acordo de comércio que deve regular as relações entre a União Europeia e o Reino Unido. Mas não é um bom sinal. Para ninguém.