Torne-se perito

Ai Weiwei lança um “olhar contemporâneo” sobre os materiais e tradições de Portugal

O activista político e o homem do espírito, o artesão em busca de raízes e o opositor ao regime de Pequim. Ai Weiwei tem duas faces, duas “asas” — e vai mostrá-las em Rapture, uma grande exposição na Cordoaria Nacional, em Lisboa, a partir de Junho de 2021.

cordoaria-nacional,ai-weiwei,arte-contemporanea,artes,culturaipsilon,china,
Fotogaleria
Ai Weiwei na manhã desta terça-feira no Museu da Electricidade, em Lisboa daniel rocha
cordoaria-nacional,ai-weiwei,arte-contemporanea,artes,culturaipsilon,china,
Fotogaleria
daniel rocha
cordoaria-nacional,ai-weiwei,arte-contemporanea,artes,culturaipsilon,china,
Fotogaleria
daniel rocha

O mundo do espírito e o mundo da realidade: será assim, espalhado pelas duas alas da Cordoaria Nacional, em Lisboa, que, a partir de 4 de Junho e até 28 de Novembro do próximo ano, se vai apresentar o universo de Ai Weiwei, o mais famoso artista chinês contemporâneo, e conhecido activista político e opositor do regime de Pequim. Os bilhetes (13€) estão à venda desde esta terça-feira.