Ljubomir Stanisic: a batata, ingrediente-conforto

Vegetais, horta e terra fazem parte da vida do cozinheiro de origem jugoslava. “Estes últimos dois dias comi apenas vegetais, e muitas das minhas refeições em família são vegetarianas ou têm uma grande percentagem de vegetais.”

restauracao,alimentacao,gastronomia,fugas,alentejo,lisboa,
Foto
Rui Gaudêncio

Uma viagem à Bósnia-Herzegovina, ex-Jugoslávia, país natal do cozinheiro-jugoslavo-mais-português-de-sempre, é o mote dos menus do “novo” 100 Maneiras, que desde Fevereiro de 2019 está no número 39 da mesma rua do ‘antigo’, a do Teixeira, no Bairro Alto, em Lisboa, num espaço que se divide em três salas: Estufa, que inclui o bar com bebidas apenas stirred (not shaken, porque o shaker não é usado), Mesa de Jantar (com a mesa comunal) e Quarto dos Fundos, mais recatada. O menu vegetariano foi adicionado aos outros dois, “A História” e o “O Conto”, logo no segundo mês de abertura, e os pedidos têm sempre aumentado, ao ponto de não haver nenhum dia que a opção vegetariana não seja servida.