Ser preguiçoso salva vidas: campanha alemã quer ver os jovens em casa — e a lutar contra a covid-19

Governo alemão lançou uma campanha para incentivar os jovens no combate à pandemia de covid-19.

Através de uma mini-série de três episódios, o Governo alemão conta histórias, de uma forma quase nostálgica e in medias res, de personagens que recordam a sua bravura em manter-se em casa no combate à segunda vaga da covid-19, em formato de entrevista.

Como acto heróico e de patriotismo, o incentivo é para ficar em casa. “De repente, ficar em casa era um serviço para a sociedade: ser preguiçoso podia salvar vidas”, diz-nos Anton Lehman, actor do primeiro clip da campanha, que em 2020 teria 22 anos, resumindo a mensagem principal da campanha. O jornal The Indian Express considera esta uma “forma hilariante de encorajar as pessoas a ficar em casa”.

Os vídeos foram partilhados no Twitter pelo porta-voz do Governo Federal com a hashtag #besonderehelden (#HeróisEspeciais) e pelo Ministério do Interior Alemão, que acrescentou: “Cada um pode tornar-se um herói”. 

As entrevistas são feitas a Anton Lehmann, à sua mulher Luise Lehmann e a Tobi Schneider, que “na altura” eram jovens e se consideram heróis da pandemia por terem feito absolutamente nada, mantendo-se em casa e “sendo preguiçosos como guaxinins”, conta Anton, evitando o contágio do vírus e lutando contra ele.

Texto editado por Ana Maria Henriques

Sugerir correcção