Arianna Casellas, em concerto em Maio
Foto
Arianna Casellas, em concerto em Maio Clav Live Sessions

Ver uma CLAV Live Session é como estar com uma banda em estúdio

As sessões ao vivo organizadas pelo Centro e Laboratório Artístico de Vermil, em Guimarães, apresentam artistas nacionais e internacionais num ambiente de estúdio, sempre com transmissão online. A temporada deste ano é encerrada a 11 de Dezembro com as Spicy Noodles.

Desde 2019 que o Centro e Laboratório Artístico de Vermil (CLAV), em Guimarães, organiza espectáculos ao vivo em estúdio que têm audiência presencial, digital e televisiva. A entrada é livre e as sessões são transmitidas online para um público nacional e internacional. O próximo encontro, o último do ano, já está marcado: é o concerto das Spicy Noodles, uma dupla pop luso-brasileira composta por Erika Machado e Filipa Basto, a 11 de Dezembro, pelas 21h30.

As CLAV Live Sessions, que começaram em 2018 em formato exclusivamente presencial, têm por objectivo criar um ambiente “intimista” e uma experiência única de espectáculo musical. “O que quisemos na altura foi dar oportunidade aos espectadores de perceber o que é o trabalho de estúdio”, diz ao P3 Alberto Fernandes, programador das sessões.

A audiência presencial é composta por um máximo de 25 de pessoas que ouvem o concerto através de auscultadores. A ideia é os espectadores “terem uma noção de como é o processo de criação de artistas em estúdio”, diz o responsável. Com a imposição das restrições contra a covid-19, a audiência presencial foi suspensa indefinidamente.

Pelo palco do CLAV já passaram vários artistas portugueses como Birds are Indie e Daily Misconceptions, mas também artistas internacionais como Sandy Kilpatrick. A primeira sessão transmitida online foi protagonizada por Homem Em Catarse, em Fevereiro de 2019. Desde então já foram organizadas 18 sessões ao vivo, embora algumas delas tenham sido suspensas, por causa da pandemia: o concerto das Spicy Noodles, por exemplo, estava marcado inicialmente para Maio. Mas “não parou": “Aliás, a programação até foi reforçada”, afirma Alberto Fernandes, sublinhando que desde Março já se realizaram oito concertos.

As sessões de música são transmitidas online através do Facebook, para abranger o máximo de pessoas possível (têm chegado às 4500/5000 pessoas por concerto), e retransmitidas no canal de televisão Alma Lusa, exclusivo da MEO. A próxima temporada terá início em Janeiro e termina em Junho do próximo ano, tendo sido já confirmadas as participações de 12 artistas — que ainda não podem ser desvendados.

Texto editado por Amanda Ribeiro

Sugerir correcção