O PCP festeja uma influência única no Orçamento

A realização do congresso é uma demonstração de força do PCP, motivando os militantes, num momento em que se aproximam eleições.

Sem convidados nacionais ou internacionais e com os delegados reduzidos a 600 para evitar riscos contágio de covid-19, o PCP manteve a realização do XXI Congresso, este fim-de-semana, em Loures. Legalmente, o PCP tem esse direito. O país vive sob estado de emergência, mas o decreto assinado pelo Presidente da República não suspendeu direitos políticos. Mais, a lei do estado de emergência determina que “as reuniões dos órgãos estatutários de partidos (…) não serão em caso algum proibidas, dissolvidas ou submetidas a autorização prévia”, como frisou o primeiro-ministro, sábado, na conferência de imprensa de divulgação das medidas em vigor esta quinzena.