Valongo vai investir 3,6 milhões de euros numa Oficina do Brinquedo

A obra, que será construída em Alfena, tem um prazo de execução de 540 dias, prevista para começar daqui a dois ou três meses.

brinquedo,area-metropolitana-porto,valongo,local,porto,
Fotogaleria
brinquedo,area-metropolitana-porto,valongo,local,porto,
Fotogaleria
CM Valongo

A ideia não é de hoje mas vai finalmente tomar forma. A Câmara Municipal de Valongo aprovou por unanimidade, esta quinta-feira, a adjudicação da construção da Oficina de Promoção do Brinquedo Tradicional Português. A futura oficina vai nascer na antiga escola de Cabeda, em Alfena, e tem um prazo de execução de 540 dias, equivalente a cerca de um ano e meio. O investimento é financiado por fundos comunitários do Programa Norte 2020.

Ao PÚBLICO, a Câmara Municipal de Valongo indica, por escrito, que “a ideia de se construir uma estrutura exclusivamente dedicada à divulgação e preservação do Brinquedo Tradicional Português surgiu na comunidade há pelo menos uma década”. O início da obra está previsto para"dentro de dois a três meses”, mas vai depender “do cumprimento dos prazos dos procedimentos de contratação pública”.

“A Oficina do Brinquedo vai ter um impacto semelhante ao da Oficina da Regueifa e do Biscoito, que já abrimos em Valongo. Será mais um equipamento para contar a quem nos visitar a história extraordinária do Brinquedo Tradicional Português e que terá um impacto muito importante na dinâmica do nosso território, particularmente no eixo Alfena-Ermesinde”, disse José Manuel Ribeiro, presidente da Câmara de Valongo, numa reunião do executivo, segundo um comunicado enviado pelo município. O autarca diz também que “esta foi mais uma batalha dura”, mas que conseguiram “ganhar”, pois só podiam “avançar com uma obra desta envergadura com financiamento comunitário”, que chegou agora.

Foto
Maquete da futura Oficina de Promoção do Brinquedo Tradicional Português CM Valongo

“Temos muita esperança neste projecto que vai associar a modernidade à memória e à tradição e que será mais um importante contributo para concretizar a estratégia de afirmação do concelho de Valongo não só na região, mas também no país e no noroeste peninsular”, afirmou ainda, acrescentando que “sejam de madeira, metal ou plástico injectado, ninguém fica indiferente aos brinquedos de outros tempos, que se fabricaram e ainda fabricam não só em Alfena, mas também em Ermesinde”.

A criação desta oficina vem do seguimento de “um sonho muito antigo da população local”, congregando “a vontade dos artesãos, dos valonguenses e do poder local autárquico”. Segundo o autarca, "o brinquedo tradicional está vivo na memória de todos nós” e o objectivo com esta oficina é “despertar recordações e pôr toda a gente a brincar”, além de “dar a conhecer o património material e divulgar também o património imaterial juntando os que criaram e recriam os objectivos, para incentivar partilhas intergeracionais”.

Trabalho ao vivo permanente, visitas guiadas interactivas e oficinas formativas são algumas das várias actividades que vão ser realizadas na oficina, cuja construção vai ser inspirada nas formas geométricas. Haverá ainda um núcleo de indústrias criativas ligadas ao brinquedo didáctico de madeira e serviços educativos, vão ser recriados ambientes oficinais associados ao brinquedo de chapa e plástico e haverá ainda um espólio museológico. O espaço vai ter também uma galeria, uma sala multiusos, workshops, arranjo de peças, encontros de coleccionadores e exposições temporárias de espólios pessoais.

Texto editado por Ana Fernandes