5400 eleitores em votação antecipada no estrangeiro

Mais de 81% de eleitores votaram no passado domingo em 276 dos 308 concelhos do país.

Foto
Votação na cidade universitária, em Lisboa, no passado domingo Rui Gaudencio

Foram cerca de 5400 cidadãos os que votaram antecipadamente no estrangeiro para a eleição do Presidente da República, divulgou esta terça-feira o Ministério da Administração Interna (MAI). De acordo com o comunicado enviado às redacções estes dados são, ainda, provisórios

“Este é o número mais elevado de votos antecipados no estrangeiro de que há registo”, aponta a nota do MAI. A votação decorreu entre os dias 12 e 14 de Janeiro, em 115 postos da rede consular portuguesa em 73 países. Daquele total, mais de 400 correspondem a votos expressos pelas forças militares, as Forças Nacionais Destacadas, e forças de segurança em missões em vários teatros de operação no Mundo, incluindo no Afeganistão e República Centro-Africana. 

“Assinala-se um aumento significativo do número de cidadãos que exerceram o voto antecipado no estrangeiro, comparativamente com os dados verificados nos últimos actos eleitorais, designadamente para o Parlamento Europeu (844) e Assembleia da República (4413), ambos em 2019”, revela o MAI.

No estrangeiro, à margem do voto antecipado, a eleição decorre nos dias 23 e 24 de Janeiro, podendo votar os cidadãos portugueses que residem fora de Portugal e que estão recenseados na Comissão Recenseadora da sua área de residência, correspondente à morada constante do Cartão de Cidadão.

Esta eleição no estrangeiro decorrerá em cerca de 170 mesas de voto em 150 serviços consulares, número que, segundo o comunicado, representa um aumento de perto de 30% relativamente ao número de mesas de voto constituídas em 2016 (121).

Por outro lado, de acordo com os dados já reportados pelas câmaras municipais ao MAI relativamente à participação no voto antecipado em mobilidade realizado no domingo, relativos a 276 dos 308 concelhos do país, a taxa de participação foi de 81,6%.

De um total de 191.184 inscritos nestes 276 municípios, votaram 155.986, incluindo Lisboa e Porto.