Biden apela à união e declara o “triunfo da democracia”

Sem nunca proferir o nome do seu antecessor, o novo Presidente dos EUA apontou o fim da “guerra contra a verdade” como um dos principais desafios da sua Administração. Ao seu lado, Kamala Harris fez História ao ser confirmada como a primeira mulher vice-presidente dos EUA.

Joe Biden e a mulher, Jill Biden
Fotogaleria
Joe Biden e a mulher, Jill Biden Reuters/POOL
joe-biden,donald-trump,america-norte,eua,mundo,america,
Fotogaleria
A cerimónia não teve a habitual assistência de milhares de pessoas por causa da pandemia de covid-19 Reuters/RACHEL WISNIEWSKI
joe-biden,donald-trump,america-norte,eua,mundo,america,
Fotogaleria
Joe Biden e o filho, Hunter Biden Reuters/KEVIN LAMARQUE
joe-biden,donald-trump,america-norte,eua,mundo,america,
Fotogaleria
Joe Biden e Kamala Harris, vice-presidente dos EUA Reuters/BRENDAN MCDERMID
Fotogaleria
Um abraço entre Joe Biden e o ex-presidente Barack Obama LUSA/Kevin Dietsch / POOL

Num discurso marcado por apelos à união, num país ameaçado pelo extremismo e dividido por um ressentimento cada vez mais profundo, o novo Presidente dos Estados Unidos da América, Joe Biden, prometeu abrir um novo capítulo na relação entre a Casa Branca e “todos os americanos”, assente em qualidades como “o respeito, a honra e a verdade”.