Leya e Porto Editora voltam a disponibilizar recursos digitais gratuitos a alunos e professores

A partir desta sexta-feira, os dois grandes grupos responsáveis pelos manuais escolares disponibilizam gratuitamente as plataformas digitais.

Foto
Bram Naus/Unsplash

Tal como aconteceu em Março, os dois grandes grupos editorais, responsáveis pelos manuais escolares — a Leya e a Porto Editora — voltam a disponibilizar gratuitamente o acesso aos seus recursos digitais, quer a alunos, quer a professores. 

Depois do anúncio do encerramento das escolas, durante 15 dias, feita ao início da tarde desta quinta-feira pelo primeiro-ministro, o Grupo Porto Editora decidiu proporcionar a toda a comunidade escolar o acesso a todos os manuais escolares em formato digital e recursos associados disponíveis na plataforma Escola Virtual, “com a particularidade de estarem acessíveis também por telemóvel, o que constitui uma novidade exclusiva”, diz a empresa em comunicado.

Trata-se de uma “medida excepcional” que começa nesta sexta-feira, para os alunos do 1.º ciclo ao secundário, assim como para os seus professores. “A experiência e o conhecimento que adquirimos no ano passado permite-nos saber hoje, claramente, a importância deste apoio para o trabalho dos professores e dos alunos, nomeadamente em contexto de suspensão lectiva”, afirma Vasco Teixeira, administrador do Grupo Porto Editora, no mesmo comunicado. Actualmente, a Escola Virtual tem 600 mil utilizadores activos, mas durante o anterior confinamento ultrapassou os 1,2 milhões de utilizadores, refere a Porto Editora.  

Também o grupo Leya decidiu abrir gratuitamente a Aula Digital, a sua plataforma de ensino, a alunos e a professores, a partir de sexta-feira. Todos, independentemente de as suas escolas terem adoptado manuais das editoras do grupo — a saber: Asa, Texto e Gailivro. Esta plataforma conta com cerca de um milhão de utilizadores activos, refere o grupo em comunicado.

Tradicionalmente, estas plataformas de estudo são pagas através de uma subscrição anual e podem ser usadas nos computadores ou outros dispositivos móveis. A Porto Editora refere ainda que tem vindo promover a “capacitação de docentes e a utilização de ferramentas de ensino híbrido e à distância através de acções de formação realizadas nas escolas e online”, assim como disponibiliza um curso para professores e tutoriais para esclarecimento de pais e outros educadores.