Vialonga não quer palácio seiscentista transformado para habitação

Câmara de Vila Franca garante que edifício histórico não será destruído e que o que está em causa é a construção de fogos nos terrenos anexos.

cultura,vila-franca-xira,historia,patrimonio,local,
Fotogaleria
cultura,vila-franca-xira,historia,patrimonio,local,
Fotogaleria
cultura,vila-franca-xira,historia,patrimonio,local,
Fotogaleria
cultura,vila-franca-xira,historia,patrimonio,local,
Fotogaleria

A decisão do Governo de integrar o Palácio da Flamenga na bolsa de imóveis do Estado que deverão ser afectos a uso habitacional está a gerar muita contestação em Vialonga. O edifício com origens no século XVII funcionou durante décadas como extensão do Hospital de Vila Franca de Xira, mas deixou de ter essa função em 1998 e, desde então, tem sido alvo de sucessivos roubos e actos de vandalismo. Mas o antigo Palácio da Flamenga é visto como um edifício emblemático de Vialonga e muitos autarcas e habitantes da vila defendem a sua preservação e reaproveitamento para fins de uso colectivo.