Covid-19 em Portugal: mais 38 mortes e 691 casos. Há quatro meses que não havia tão poucos doentes internados

Há menos 170 doentes internados em enfermaria, para um total de 1997. É o número mais baixo de internamentos desde o boletim de dia 31 de Outubro, quando se registavam 1972 hospitalizações.

Portugal registou, esta segunda-feira, mais 38 mortes por covid-19 e 691 novos casos de infecção, de acordo com o boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde (DGS) desta terça-feira. 

Um ano depois de terem sido confirmados os primeiros dois casos de infecção pelo novo coronavírus em território nacional, a 2 de Março, Portugal contabiliza um total de 16.389 óbitos por covid-19 e 805.647 casos confirmados desde o início da pandemia. A primeira morte por covid-19 em Portugal ocorreu a 16 de Março.

A DGS indica ainda que há menos 170 doentes internados em enfermaria, para um total de 1997 (o número mais baixo desde o boletim de dia 31 de Outubro de 2020, quando se registavam 1972 hospitalizações). Também nas Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) houve um decréscimo: há menos 23 pessoas internadas, para um total de 446. Há 18 dias consecutivos que os internamentos em UCI têm vindo a descer. 

Divulgados no boletim desta terça-feira da DGS, os dados correspondem à totalidade do dia de segunda-feira. Somam-se também mais 3230 doentes recuperados do coronavírus SARS-CoV-2, num total de 723.465 pessoas. Excluindo estes casos e os óbitos, há 65.793 casos activos em Portugal, menos 2577 do que no dia anterior.

Lisboa e Vale do Tejo contabiliza mais 255 pessoas infectadas, quase 37% do total de novos casos do país, e 18 mortos. Já a região Norte soma 166 doentes com o novo coronavírus (24%) e dez mortes. O Centro registou 73 pessoas infectadas e sete óbitos; o Alentejo mais 27 casos e uma morte; e no Algarve há mais 11 doentes e duas vítimas mortais. 

Na Madeira foram notificados mais 140 casos, somando, assim, 6614 infecções desde o início da pandemia. Já os Açores reportaram mais 19 infecções, para um total de 3783 casos acumulados. Em nenhum dos arquipélagos portugueses foram registadas vítimas mortais. 

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos. Apesar disso, morreram quatro pessoas com idades compreendidas entre os 50 e os 59 anos, três homens e uma mulher. 

No dia anterior, Portugal registou mais 34 mortes e 394 novos casos de infecção pelo novo coronavírus (o que corresponde a um aumento de 0,05%), o valor mais baixo de novas infecções em quase meio ano, desde 7 de Setembro, data em que foram registados mais 388 casos.

Portugal entrou esta terça-feira no 12.º período de estado de emergência para conter a pandemia da covid-19, mas mantendo, até 16 de Março, as mesmas regras que vigoraram nos últimos 15 dias em território continental. 

Neste novo período de estado de emergência continua também a vigorar a obrigação de recolhimento domiciliário dos portugueses, assim como a manutenção do ensino à distância para todos os níveis de ensino.