E se a pandemia for uma lição preciosa?

No Ocidente, a minha geração viveu sempre no mundo mais pacífico e próspero que a humanidade criou. Por isso, em 2020, portámo-nos como meninos mimados.

Há um ano, a 1 de março, regressava de uma viagem com os meus filhos. Foi a última vez que andei de avião ou saí do país. No dia 7 de março organizei um jantar com amigos, sabendo bem ser o último por muito tempo.