Pandemia nos lares de acolhimento: “Os meninos foram mesmo uns heróis”

A covid-19 tem sido uma realidade à qual instituições de acolhimento de crianças e jovens por todo o país tiveram de se adaptar. Face ao primeiro confinamento, a gestão tem sido mais fácil, mas ainda existem desafios.

Foto
Criança residente no Lar de Santo António da Cidade de Santarém Nuno Ferreira Santos

Abrem-se as portas do Lar de Santo António, em Santarém. Uma menina de sete anos tenta dizer a palavra “turma” com a ajuda de Sandra Polho, a directora técnica, que vai soletrando as sílabas. “Estou no segundo ano, mas ainda tenho de aprender matéria do primeiro”, queixa-se a criança.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários