Circuito de surf de volta à acção na Austrália

É já na noite desta quarta-feira que começa a segunda etapa do campeonato mundial de surf. O primeiro evento da perna australiana do World Championship Tour (WCT) é o Rip Curl Newcastle Cup pres. by Corona que, de acordo com as previsões, deve arrancar já no primeiro dia da janela de espera (quinta-feira, 1 de Abril – ou seja, às 20:30h do dia 31 de Março, no horário de Portugal) e prolonga-se até ao dia 11.

Foto
Ítalo Ferreira no Meo Portugal Cup of Surfing

Esta é a primeira vez em 30 anos que se discutem pontos para o WCT em Merewether, Newcastle. E é mesmo uma estreia para John John Florence em Newcastle. Florence segue para a segunda etapa no primeiro lugar do pódio, depois de ter batido Gabriel Medina na final do Billabong Pipe Masters presented by Hydro Flask, no Havai, em Dezembro. “É óptimo estar num país que está perto de se livrar da COVID-19. Sinto-me pronto e animado para começar a competir novamente, e ter quatro eventos nos próximos dois meses é realmente reconfortante para a competição esta temporada”, referiu John John na conferência de imprensa de apresentação do evento.

O bicampeão mundial venceu pela primeira vez em Pipeline e alcançou assim, em casa, a vitória no primeiro evento da época. Quatro meses depois, finalmente de volta à acção, o surfista havaiano entra em competição em Newcastle no 3.º heat da prova, e terá pela frente o brasileiro, Yago Dora, e o australiano Morgan Cibilic.

Em Portugal, os olhos vão estar postos em Frederico Morais. O surfista do Guincho compete na bateria seguinte, no 4.º heat da prova, e pela frente terá o sul-africano Jordy Smith e o australiano Matt Banting.

O Rip Curl Newcastle Cup pres. by Corona não vai contar, no entanto, com Kelly Slater. O 11 vezes campeão do mundo, que em Pipeline foi eliminado nas meias finais, exactamente por Florence, está lesionado e acabou por ser substituído pelo australiano de 24 anos Mikey Wright, primeiro suplente do WCT.

Tyler Wright e Ryan Callinan na conferência de imprensa © WSL / Dunbar
Ítalo Ferreira na conferência de imprensa © WSL / Dunbar
Fotogaleria
© WSL / Dunbar

No feminino, Tyler Wright venceu o Maui Pro presented by ROXY, o primeiro campeonato feminino da World Surf League (WSL) em Banzai Pipeline, na costa norte de Oahu. A duas vezes campeã Wright bateu Carissa Moore nas finais e chega agora a Newcastle onde já marcou presença em finais de etapas do Qualifying Series (QS).

“Começar a nossa temporada de 2021 aqui em Newcastle e realizar quatro eventos consecutivos na Austrália parece ser a decisão certa e lógica. É óptimo poder competir novamente no Championship Tour. Estes novos locais também são empolgantes para nós e Newcastle tem sido uma experiência de boas-vindas realmente agradável”, disse Tyler Wright que entra em acção na segunda bateria e terá pela frente Lakey Peterson (EUA) e a também australiana Keely Andrew.

Com mais de 40 anos de tradição, a perna australiana está assim de volta. Este ano, sem as paragens em Bells Beach e Snapper Rocks, que foram canceladas devido à pandemia, a Austrália recebe assim, além do Rip Curl Newcastle Cup, mais 3 etapas do WCT: o Rip Curl Narrabeen Classic (16 a 26 de Abril), o Boost Mobile Margaret River Pro (2 a 12 de Maio) e o Rip Curl Rottnest Search (16 a 26 de Maio).

De recordar que também devido à pandemia, os eventos em Newcastle, North Narrabeen, Margaret River e Rottnest Island estão sujeitos a regras, estabelecidas com o governo australiano. Uma delas foi o facto de todos os atletas internacionais terem embarcado num voo exclusivo de Los Angeles para Sydney. Uma vez na Austrália, os surfistas e staff tiveram de cumprir uma quarentena obrigatória de 14 dias numa unidade hoteleira e posteriormente receber uma autorização médica das autoridades de saúde pública antes da primeira etapa na Austrália. De notar que também a WSL continua a implementar um plano de saúde e segurança contra a covid-19 em cada uma das etapas, plano esse que inclui medidas de distanciamento físico, verificações de temperatura, limpeza e higienização do local do evento, entre outras.

De notar também que devido aos regulamentos da covid-19 que limitam o número de pessoas na praia, os fãs da modalidade terão de reservar ingressos gratuitos para poder assistir ao Rip Curl Newcastle Cup pres. by Corona.

Fique a par de todas as novidades do circuito mundial de surf n’Onda do Surf by Jeep.