Tribunal obriga Governo alemão a apressar metas climáticas, a bem das gerações futuras

O Tribunal Constitucional Federal diz que os objectivos até agora estipulados vão contra os direitos fundamentais das gerações mais novas. “Uma decisão histórica”, afirmam políticos alemães e ambientalistas.

Foto
O Tribunal Constitucional Federal decidiu que o Governo tem de apertar as medidas climáticas Wolfgang Rattay

O Tribunal Constitucional Federal alemão decidiu esta quinta-feira que o Governo tem de refazer a sua lei climática até 2022, porque considera que as “medidas insuficientes” definidas para as reduções de emissões até 2030 põem em causa os direitos fundamentais das gerações futuras.

Sugerir correcção
Ler 4 comentários