Sete meses depois da infecção, eles ainda não disseram adeus à covid-19

Meses depois de superada a infecção pelo coronavírus, há quem não se consiga ver livre das sequelas. Ainda se conhece pouco sobre a covid-19 prolongada, mas sabe-se que a reabilitação física devolve a capacidade e energia roubadas pelo vírus.

Estima-se que cerca de 10% das pessoas que contraíram o novo coronavírus desenvolvem covid-19 prolongada. Marcelino da Rosa, Tiago Martins e Daniela Moura vivem o pesadelo das sequelas há meses. A reabilitação devolveu a Marcelino a energia que a doença drenou, mas para o casal, Tiago e Daniela, ainda não existe um fim à vista das noites mal dormidas, falhas de memória e fadiga. O fenómeno ainda inquieta a comunidade científica e não existem grandes certezas. Por enquanto, o exercício físico e a reabilitação são um bom antídoto para as limitações impostas no dia-a-dia dos doentes recuperados.