Alterações a concursos e professores estagiários a dar aulas: sindicatos dividem-se entre aplauso, expectativa e crítica

João Dias da Silva lamenta que secretária de Estado não tenha anunciado “intenções” na reunião com a FNE e critica: “Não é desta forma que se valorizam as organizações sindicais.” Também o SIPE lamenta ter sabido das medidas para o regime de recrutamento e colocação de docentes pela comunicação social.

Foto
Mário Nogueira, da Fenprof LUSA/PAULO NOVAIS

Federação Nacional de Educação (FNE) e a Fenprof mostram abertura em relação aos cenários de entrada directa em quadro de escola e de estagiários a dar aulas a uma turma, referidos pela secretária de Estado da Educação em entrevista ao PÚBLICO. Ainda assim, existem aspectos a acautelar no âmbito da negociação, como, por exemplo, remunerações para estagiários ou inexistência de ultrapassagens em concursos. Mas também há críticas entre os sindicatos.