Jogos Olímpicos e a liberdade de expressão dos atletas

1. No imaginário de muitos, os Jogos Olímpicos são um evento desportivo sem paralelo, ainda e sempre baseado em valores, dir-se-ia, próprios do desporto. Há muito que já perdemos esse mito, como tantos outros que a vida, mais ou cedo ou mais tarde, vai derrubando. Por outro lado, o desporto, olímpico ou não, as organizações desportivas internacionais, plasmaram nos seus textos fundamentais a sua independência face à política: o desporto, ainda neste segmento, quer-se diferente, autónomo, valor superior, não instrumental de opções políticas, sejam elas quais forem. Como se o desporto não fosse, ele também, parte do todo social, ramal de uma maneira de ver a vida, uma ilha bem isolada ou, para jogar mão de linguagem diária comum, vivesse sob um autoimposto cordão sanitário.