Ler é o melhor remédio

Os herdeiros de António Variações tentaram travar um livro da fotógrafa que mais retratou o cantor. A Relação de Lisboa pôs – e bem – definitivo termo às sua pretensões.

Com o encerramento dos tribunais e a chegada das férias judiciais, os portugueses ficam privados da informação judicial de que tanto carecem e que tanto merecem. Para colmatar essa lacuna, contamos hoje a história judicial do livro António Variações, da autoria de Teresa Couto Pinto, uma amiga do falecido cantor, que foi sua agente e fotógrafa durante anos. No dizer da editora Oficina do Livro, “um livro de culto que revela fotografias inéditas de António Variações, captadas ainda quando o cantor começava a afirmar-se no panorama musical e cultural português” e só possível graças à relação de grande intimidade entre a autora e o artista.