O “juiz negacionista”, o seu séquito e a vergonha alheia

Ainda há juízes e procuradores perfeitamente normais e capazes em Portugal e não temos qualquer défice na sua probidade, honradez e bom senso. Valha-nos isso, que de vergonha alheia estamos conversados.

Que haja pessoas que preferem as trevas da ignorância medieval ao conhecimento científico e assim conduzam as suas vidas, desde que tal não tenha impacto na de terceiros, nada contra. Afinal, cada um vai para o seu inferno livremente, desde que não obrigue ninguém a ir consigo. Que haja gente que pensa que a vacina contra a covid-19 é mais um instrumento de uma campanha dos governos para controlar os cidadãos, é coisa já vista e cuja matriz de pensamento até já teve honras de Sala Oval.

Sugerir correcção
Ler 42 comentários