Ciclones do Atlântico Norte deixam aves marinhas esfomeadas

Porque acabam milhares de carcaças de aves subnutridas nas praias europeias? A grande explicação passará pela falta de presas ou pela incapacidade de as apanhar durante ciclones no Inverno.

Foto
Papagaio-do-mar, uma das aves marinhas seguidas pela equipa Tycho Anker-Nillsen

Todos os Invernos, ao longo das costas da Europa e da América do Norte, são encontradas milhares de carcaças de aves marinhas subnutridas. Sabe-se que este cenário é uma consequência de intensos ciclones no Atlântico Norte no Inverno, mas o que é que acontece mesmo? Uma equipa internacional de cientistas seguiu o rasto de mais de mil aves para ver o que ocorre durante toda a cena. O desfecho é apresentado esta segunda-feira na revista científica Current Biology: sugere-se que as aves morrem porque são incapazes de se alimentar durante os ciclones, acabando por ficar esfomeadas e morrer – o seu final trágico não é uma consequência de aumentos nos seus gastos de energia, como se suspeitava antes.