A alegria de mostrar a escola a uma colega nova

Henrique faz uma visita guiada louca a uma menina acabada de chegar. Também ele será surpreendido à saída das aulas.

ilustracao,criancas,miudos,literatura,educacao,livros,
Fotogaleria
Benjamin Chaud
ilustracao,criancas,miudos,literatura,educacao,livros,
Fotogaleria
Benjamin Chaud
ilustracao,criancas,miudos,literatura,educacao,livros,
Fotogaleria
Capa de “A Minha Incrível Escola...”, edição da Orfeu Negro Benjamin Chaud

Para assinalar o início do ano lectivo, nada melhor do que um livro divertido, a mostrar que a escola pode ser uma festa. Conhecimento, criatividade, humor e amizade estão juntos em mais uma história da dupla Davide Cali e Benjamin Chaud, que assinam esta colecção da Orfeu Mini.

Títulos já publicados sobre o universo escolar: Cheguei Atrasado à Escola Porque..., Não Fiz os Trabalhos de Casa Porque…, Perdi-me no Museu Porque... e As Minhas Incríveis Férias de Verão...

Desta vez, o protagonista, Henrique, foi escolhido pela professora para dar a conhecer a escola a uma colega nova. Começa por informar: “Bem, não há muita coisa para ver…” No entanto, o que se segue revela precisamente o contrário.

Foto
Benjamin Chaud

Da alforreca gigante que é a mascote da turma ao gabinete da directora (e à própria directora), o périplo segue num crescendo de situações inesperadas e loucas. Como o professor de natação, uma criatura anfíbia, ou o puré de batata voador que é servido no refeitório. Invejável a biblioteca e adorável a árvore no recreio. Queríamos ter andado numa escola assim...

Humor e pormenor

Davide Cali é escritor, mas também ilustrador e cartoonista. Além de muito bem-humorado, consegue ser eficaz em diferentes registos, quer de textos quer de imagens. Entre os seus mais de 40 livros publicados em todo o mundo, destacamos Eu Espero (vencedor do Prémio Baobab 2005, no Salão de Montreuil), editado em Portugal pela Bruaá.

Benjamin Chaud estudou Desenho e Artes Decorativas em Paris e Estrasburgo. Também não lhe falta sentido de humor, muitas vezes insólito até. As suas ilustrações são facilmente identificáveis pela riqueza de pormenores, obrigando o leitor a deter-se demoradamente em cada imagem. E é preciso lá voltar uma e outra vez para se apreender a totalidade do que desenhou. Exemplo maior desta sua característica são as ilustrações de grande formato, como as do A Cantiga do Urso e As Férias do Pequeno Urso, também editados pela Orfeu Negro.

Foto
Benjamin Chaud

No final da visita à escola, Henrique vai surpreender-se pela forma como a mãe da colega nova a irá transportar até casa. O leitor também.

A Minha Incrível Escola... não foi publicado por estes dias, mas sim no Verão de 2019. Não nos importamos. Os livros não azedam.

Bom ano lectivo para todos.

Mais artigos Letra Pequena e blogue Letra Pequena