Vem aí um novo documentário sobre a vida do duque de Edimburgo e tem a participação da família real

O documentário, que conta com a participação de mais de uma dezena de membros da família real britânica, estreia na próxima quinta-feira na BBC.

Foto
Reuters/Darrin Zammit Lupi

Foi no início deste mês que a BBC anunciou o lançamento de um novo documentário realizado em homenagem à vida do duque de Edimburgo, que morreu em Abril, aos 99 anos. Chama-se Prince Philip: The Royal Family Remembers e conta com testemunhos de mais de uma dezena de membros da família real, incluindo os filhos e os netos.

“Ele esteve sempre presente em tudo o que fizemos”, diz William no primeiro teaser lançado sobre o documentário. Por seu lado, Harry relembra o carácter destemido e vincado do avô. “Ele era tal e qual aquilo que mostrava ser”, declara. 

“Nunca nos preparámos realmente para o perder porque estava sempre por perto”, acrescenta Zara Tindell, filha da princesa Ana. Para Carlos, o herdeiro do trono britânico, a presença do pai foi uma honra incomparável

A estreia do documentário estava prevista para o 100.º aniversário do príncipe Filipe, por isso, com a sua morte foram acrescentadas algumas entrevistas feitas posteriormente. O lançamento do resultado final está agendado para a próxima quinta-feira, 22 de Setembro, na BBC.

Filipe foi o companheiro de Isabel II, com quem foi casado mais de 73 anos. Foi o príncipe consorte e pai de Carlos, Ana, André e Eduardo. O duque de Edimburgo, que tinha completado 99 anos em Junho de 2020, sentiu-se mal em meados de Fevereiro deste ano, tendo sido internado na noite de 16 de Fevereiro, por recomendação do seu médico pessoal e como “medida de precaução”, tendo sido admitido no hospital privado King Edward VII, em Londres, na sequência de uma indisposição.

O que se esperava ser uma estada curta acabou por se arrastar por um mês, tendo chegado a ser transferido para outra unidade, o Hospital St Bartholomew, devido a uma infecção e a uma doença cardíaca preexistente. O procedimento terá corrido bem e Filipe regressou ao King Edward VII, recebendo alta a 16 de Março para se juntar à rainha, em Windsor, onde viria a morrer a 9 de Abril.


Texto editado por Bárbara Wong