Os debates (im)possíveis que a bazuca ofuscou

Confundir poder local com poder central não é bom para a democracia. Este desprezo pela política autárquica tem consequências.

Este ano havia tudo para um debate autárquico rico. O advento do teletrabalho trouxe a possibilidade de dissociar o local de residência do de trabalho e a libertação de espaços nos centros das cidades, com o provável encolhimento dos escritórios. Os riscos de fenómenos extremos ligados às alterações climáticas (seca, inundações, incêndios, erosão costeira) convocam a política autárquica. A transição energética que temos de fazer precisa que reformulemos a mobilidade urbana. Somos um dos países da OCDE que encerrou escolas durante mais tempo e as autarquias podiam ajudar as crianças e jovens que mais perderam com isso. A crise da habitação agudizou nos últimos anos, sobretudo nos centros urbanos.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários