João Rendeiro em fuga – que país é este?

Há gente que é apanhada em flagrante delito – e há gente que é deixada em flagrante fuga.

Os políticos adoram encher a boca com a palavra desigualdade. Em 20 dos últimos 26 anos fomos governados por um partido de esquerda que ama a igualdade. Em todas as eleições há lamentos sobre os números da abstenção e a distância entre eleitos e eleitores. Cada vez que alguém anuncia que “o sistema vai tremer”, há uma longa fila de políticos e comentadores a alertarem para os perigos do populismo. Parece-me tudo óptimo. Mas, por favor, alertem com o mesmo fervor para os perigos de manter o sistema como ele está quando acontecem inconcebíveis escândalos como esta mais do que previsível fuga para o estrangeiro de João Rendeiro – uma imponente estátua à miséria das nossas leis, ao interminável arrastamento dos processos em tribunal e aos estratagemas jurídicos que abrem crateras de distância entre ricos e pobres.