Mudar para nada mudar

A cidade encarada como mero produto foi o que levou Medina ao aparente sucesso e, depois, a ser vítima dele. Moedas vai pelo mesmo caminho, apesar da ideia de mudança que paira no ar.

Há pessoas que discutem de forma acalorada as diferenças entre o Facebook, o Twitter, o Instagram ou o Tik Tok. Não quer dizer que cada uma destas redes sociais não tenha singularidades, mas as lógicas que estão na sua base são semelhantes. É como comparar um novo modelo de telemóvel ao anterior. Sim, claro, existem novas funcionalidades, mas em termos gerais não serão muito diferentes.