Aumentos na Função Pública não travam redução do peso das despesas com pessoal no PIB

Com aumento de 0,9% dos salários, o agravamento da despesa com pessoal no Estado chega aos 995 milhões de euros em 2022. Mas a sua variação fica abaixo da evolução estimada para a economia.

Foto
LUSA/JOSÉ SENA GOULÃO

O aumento salarial de 0,9% para todos os funcionários públicos anunciado esta quinta-feira pelo Governo não deverá impedir que, no Orçamento do Estado (OE) para o próximo ano, o Governo regresse, após a interrupção registada durante a pandemia, a uma tendência de redução do peso das despesas do Estado com pessoal na economia.