CP garante perdão de dívida de 1800 milhões de euros

A proposta de Orçamento do Estado para 2022 prevê uma redução da dívida da empresa ferroviária, assim como a compra de mais material circulante.

Foto
Adriano Miranda

A demissão do presidente da CP e as críticas de Pedro Nuno Santos às restrições financeiras na empresa tiveram o efeito desejado nas decisões de João Leão. A proposta de Orçamento do Estado (OE) para 2022 contém algumas medidas destinadas a melhorar as condições do sector ferroviário, com particular destaque para a “limpeza” da dívida histórica da CP. 

Sugerir correcção
Ler 32 comentários