Regresso ao passado no Terreiro do Paço

O PS sabe que os eleitores querem, acima de tudo, governos que garantam que não voltam a ser visitados pela troika.

O Orçamento do Estado para 2022 (OE 2022) é um regresso aos tempos de antes da pandemia. Tem todas as marcas da governação do PS com a sua relação aberta com os partidos à sua esquerda. A preocupação central volta a ser contas públicas equilibradas e sustentáveis, com défices reduzidos, num claro sinal de não querer manter a (comedida) largueza orçamental de 2020 e 2021 para acorrer à crise provocada pela pandemia. O PS sabe que os eleitores querem, acima de tudo, governos que garantam que não voltam a ser visitados pela troika.