O efeito Squid Game, o caso Dave Chapelle e mais 4,4 milhões de assinantes para a Netflix

Resultados do último trimestre da plataforma de streaming catapultam-na para os 213,5 milhões de assinantes. Números mostram que o fenómeno sul-coreano é a sua “maior série de TV de sempre”, mas já o especial do cómico obrigou Ted Sarandos a admitir: “Fiz asneira”.

Foto
Uma imagem de "Squid Game" Netflix

Como fazer o balanço dos últimos meses da Netflix, que apresentou na madrugada desta quarta-feira os seus resultados trimestrais? Uma das formas é revelar que conseguiu recuperar o crescimento e tem mais 4,4 milhões de subscritores, outra é lembrar que no último mês estreou a sua “maior série de TV de sempre” — a sul-coreana Squid Game, seguida em 142 milhões de casas, segundo números actualizados — e ganhou o Emmy de Melhor Drama com The Crown. Mas o trimestre também ficou marcado pelo caso do especial de comédia de Dave Chapelle, que suscitou uma reacção adversa da comunidade transgénero, levando o presidente da Netflix a admitir agora: “Fiz asneira”. 

Sugerir correcção
Comentar