Lagos: está de regresso o festival que une as artes à caminhada

A aldeia de Barão de São João volta a receber o Walk & Art Fest, com caminhadas, workshops, actividades para crianças, música e uma instalação artística.

lagos,fugas,artes,algarve,turismo,ambiente,
Fotogaleria
DR/Algarve Walking Season
lagos,fugas,artes,algarve,turismo,ambiente,
Fotogaleria
DR/Algarve Walking Season

A quarta edição do Walk & Art Fest, um festival que une as artes à caminhada lançado em 2018, volta a ter a aldeia e a mata de Barão de São João, no concelho de Lagos, como epicentro de um programa recheado de actividades.

Entre caminhadas e passeios de BTT incluem-se 46 sugestões agendadas ao longo dos três dias, com trilhos temáticos e caminhadas guiadas por percursos pedestres assinalados ou caminhos populares entre localidades vizinhas, alguns especialmente dedicados à biodiversidade, à geodiversidade ou ao património da região.

Há ainda ateliers criativos (oficina de cianotipia, pintura de mural ou com especiarias, dança, círculo de música, entre outros) e actividades ligadas ao bem-estar, como sessões de tai chi e outras práticas derivadas das artes marciais ou de “coaching de vida na natureza”. A pensar nas famílias, a programação conta com 15 actividades para crianças, desde uma caça ao tesouro a horas do conto, ateliers de pintura ou pequenas caminhadas.

Já a instalação artística Contraciclo, composta por 12 obras de onze artistas locais, surge “como resposta activa ao momento que atravessamos”, distribuindo-se ao longo de um percurso de três quilómetros. “Depois da prova de fogo a que todos fomos sujeitos com a pandemia, é altura de questionar se o regresso à dita ‘normalidade pré-covid’, que aguardámos ansiosamente, não deve ser uma oportunidade para quebrar o clico de ideias e comportamentos que nos levaram até aqui e que têm degradado a nossa casa comum – a Terra”, lê-se na página do evento. O mote é, por isso, levar os visitantes a uma reflexão “sobre o que cada um de nós poderá mudar e, sobretudo, a agir de acordo com essa mudança”.

No sábado, há ainda tempo para um concerto de Tiago Saga, “numa versão mais intimista”. Todas as actividades são gratuitas, embora “sujeitas a inscrição”, feitas a partir do site da organização.

O evento é organizado pela autarquia de Lagos, em parceria com a associação Almargem, numa iniciativa que procura reconhecer “a importância do desenvolvimento e consolidação do produto ‘Cycling & Walking’ na afirmação da região enquanto destino de Turismo de Natureza e no combate à sazonalidade da procura”.

Faz parte do projecto Algarve Walking Season, juntamente com dois outros festivais de caminhada da região (no Ameixial, em Loulé; e em Alcoutim), coordenado pela Cooperativa para o Desenvolvimento dos Territórios de Baixa Densidade (Qrer).