A Foda está de regresso às mesas de Monção

A receita de cordeiro local, popularmente conhecida como “Foda à Monção”, está de volta às mesas de 24 restaurantes do concelho. Iniciativa decorre nos dois próximos fins-de-semana e traz também música, harmonizações e visitas encenadas.

Foto
DR

O festival gastronómico Mês do Cordeiro à Moda de Monção está de regresso nos dois últimos fins-de-semana de Outubro, com presença à mesa de 24 restaurantes do concelho. A iniciativa “pretende destacar o sabor único deste prato com tradição local”, popularmente conhecido como “Foda à Monção”, e reconhecido como uma das “7 Maravilhas Gastronómicas de Portugal” em 2018.

Nos dias 23, 24, 30 e 31 deste mês, quem visitar um dos restaurantes aderentes recebe ainda um voucher que inclui uma visita guiada ao Museu do Alvarinho, um pequeno alguidar de barro e típicas Roscas de Monção, o doce local também eleito sétima maravilha na edição do concurso dedicado à doçaria nacional.

Além dos pratos para degustar em 24 restaurantes do concelho, a programação do festival integra sessões de harmonização entre a receita tradicional de cordeiro e o vinho tinto local, numa parceria entre a Confraria da Foda de Pias e a Real Confraria do Vinho Verde Tinto. As sessões decorrem a 23 e 30 de Outubro, pelas 11h, no Museu do Alvarinho, e têm lotação máxima de 16 pessoas, sendo necessária inscrição prévia.

Para “dar uma nova vida” a alguns dos espaços museológicos do concelho, e “proporcionar aos visitantes uma perspectiva diferente da história de Monção”, há ainda visitas encenadas nas manhãs de 24 e 31 de Outubro, às 10h30, no Museu do Alvarinho, no Museu Monção & Memórias e no Viagem no Tempo – Rota dos Castros.

A componente cultural do festival integra também dois concertos, a cerimónia de entrega de prémios e inauguração da exposição “Coca de Monção 21”, assim como duas exposições de artistas galegos. Destaque para a de Juan Coruxo, inaugurada no dia 24, às 10h, nos passadiços “A Galiza Mail`o Minho”, um local “com uma panorâmica fabulosa sobre a fortaleza de Monção e o rio Minho” que recebe, no mesmo dia, às 10h e às 17h, “intervenções artísticas ao vivo”.

As sessões de harmonização e as visitas encenadas requerem inscrição prévia, por telefone (251 649 013) ou e-mail.

De relembrar que o “cordeiro à moda de Monção” é confeccionado de forma tradicional, em alguidar de barro e forno de lenha, e a preparação do prato demora mais de 24 horas, entre banhos e cozedura. O cordeiro é colocado em cima do alguidar de barro, para pingar sobre o arroz amarelo, feito com açafrão e água do cozido à portuguesa, e levado a forno de lenha, previamente aquecido, “cuja porta se abre apenas duas vezes, uma para virar e outra para retirar o cordeiro”.