Um mundo de tarados

Tudo o que filme quer dizer é que a internet é um lugar cheio de tarados.

ipsilon,questoes-sociais,internet,critica,cinema,culturaipsilon,
Fotogaleria
À Solta na Internet: para que serve um olhar sobre o mundo que diz apenas que “o mundo” está infestado de porcaria e depravação?
ipsilon,questoes-sociais,internet,critica,cinema,culturaipsilon,
Fotogaleria

A fronteira entre o sensacionalismo e as boas intenções é cada vez mais estreita, e este filme da dupla checa Vit Klusak e Barbora Chaloupová é disso uma boa demonstração. É o relato de uma “experiência psico-social”, como os autores a denominam: contratam um grupo de actrizes (o filme começa pelas sessões de casting), todas adultas mas muito novas, e constroem-lhes (com adereços físicos e tudo) uma personalidade ficcional, fazendo-as passar por garotas de 13 ou 14 anos; de seguida, soltam-nas no mundo da internet e das “redes sociais”, e ficam a ver o efeito. Efeito relativamente previsível: as raparigas são bombardeadas com mensagens e clips de conteúdo bastante explícito, com origem em homens de todas as idades mas, sobretudo, homens já com idade para terem juízo.