Comunidade, liberdade, independência: a Cafetra parte em digressão

Em 2011 organizaram a primeira Noite Fetra com o objectivo de financiar o álbum de estreia. Dez anos depois, o colectivo que se tornou referência inescapável no cenário musical português parte em viagem. A Tour Noite Fetra arranca esta quinta-feira, em Gondomar, e prolonga-se até Novembro.

Foto
A digressão reúne vários membros do colectivo para concertos conjuntos, a que se juntam convidados locais DR

“Mais do que uma editora, curtimos ser um gang. Só que não fazemos mal”, dizia João Marcelo, o músico que assina enquanto Éme. Estávamos em 2011 e a Cafetra começava a fazer-se notar. Os Passos Em Volta, a banda que reunia os membros do colectivo, acabavam de editar o álbum de estreia, que era também o primeiro desse colectivo tornado editora, promotora e tudo o mais que seja necessário para criar e pôr a música a circular. Meses antes, os fundos para a gravação do álbum haviam sido reunidos naquilo a que chamaram Noite Fetra, um concerto conjunto n’A Barraca, em Lisboa, com B Fachada, figura tutelar do colectivo, como convidado. Foi a primeira de muitas.

Sugerir correcção
Comentar