Um Semibreve familiar com a atitude desafiante de sempre

A maior parte dos envolvidos eram repetentes, mas os desafios que lhe foram endereçados pela organização do Festival Semibreve eram inéditos. De Zeena Parkins com André Gonçalves, a Laurel Halo com Oliver Coates, o festival voltou a elevar a fasquia da qualidade.

gnration,festival-semibreve,theatro-circo,culturaipsilon,musica,braga,
Fotogaleria
A americana Zeena Parkins, em harpa e electrónicas, e o português André Gonçalves, em computadores e sintetizador modular. cortesia festivaL SEMIBREVE
gnration,festival-semibreve,theatro-circo,culturaipsilon,musica,braga,
Fotogaleria
Theatro Circo de Braga repleto para assistir aos concertos-performances
gnration,festival-semibreve,theatro-circo,culturaipsilon,musica,braga,
Fotogaleria
No final da sua actuação, o músico Rafael Toral agradeceu aos técnicos do Theatro Circo e à organização do Semibreve por dez anos de exigência

Foi na noite de sábado. No final da sua actuação, o músico Rafael Toral agarrou o microfone e agradeceu aos técnicos do Theatro Circo e, fundamentalmente, à organização do Semibreve por dez anos de exigência, sem cair na tentação de fazer descair a fasquia da qualidade, e ao público que enchia a magnífica sala, porque sem ele nada faz sentido.

Sugerir correcção
Comentar