Oposição da Geórgia pede transferência de Saakashvili, em greve de fome, para clínica

Antigo Presidente está há mais de um mês em greve de fome na prisão e a sua saúde está a piorar. Governo de Tbilissi põe em causa que o protesto seja genuíno.

Foto
Manifestação pela libertação do antigo presidente da Geórgia Mikheil Saakashvili, há mais de um mês em greve de fome ZURAB KURTSIKIDZE/EPA

O líder da oposição na Geórgia Nika Melia exigiu ao Governo do país que permita a transferência do antigo presidente do país Mikheil Saakashvili da prisão para uma clínica privada no máximo até esta segunda-feira, quando o político cumpre o 39.º dia de greve de fome em protesto pela sua prisão, que considera ser política.

Sugerir correcção
Comentar