O “mito Estónia” está vivo na cena política mas não se recomenda

Se António Costa disse que em 2023 decidia o que faria à vida, é, nestas eleições antecipadas, candidato a um mandato de quatro anos ou só se compromete a cumprir dois anos? Costa vai ser obrigado a responder e a agir em conformidade.

Em Portugal, só uma vez um governo minoritário caiu no Parlamento e depois conseguiu, nas eleições antecipadas que se seguiram, uma maioria absoluta. Foi no século passado, entre Abril e Julho de 1987, mas é extraordinário como esse caso singular marca a política nacional até aos dias de hoje, ao ponto de vermos António Costa, depois de seis anos de Governo, a pedir uma “maioria reforçada”, alguns socialistas convencidos da possibilidade de repetição do fenómeno e o Bloco de Esquerda e o PCP a temerem – e a agitarem por razões estratégicas – o fantasma.

Sugerir correcção
Ler 40 comentários