Data da Marcha Cívica pela Mudança chega com Cuba em “clima de tensão e confronto”

Governo retira acreditações a jornalistas da agência EFE. Principal líder do movimento que convocou a manifestação destas segunda-feira foi impedido de sair de casa para uma marcha individual.

Foto
EPA/STR

O dramaturgo Yunior García, um dos rostos mais conhecidos do movimento Archipiélago, a plataforma de opositores e críticos do regime cubano por trás da convocatória para uma Marcha Cívica pela Mudança, esta segunda-feira, em Cuba, denunciou ter sido impedido de sair da sua casa, em Havana, para o que tinha anunciado como uma marcha individual, na véspera do protesto. Jornalistas que tentaram aproximar-se da sua residência foram impedidos pelo que dizem ser polícias à paisana.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários