Iceage voltam à Lisboa onde foram felizes antes da pandemia

Um dos grupos rock mais entusiasmantes da actualidade, os dinamarqueses Iceage gravaram o seu último álbum em Lisboa, e agora vêm mostrá-lo ao vivo, este sábado, no Coliseu dos Recreios, no contexto do Super Bock em Stock.

Foto
Jonas Bang

Foi há exactamente dez anos, em Aarhus, na Dinamarca, no contexto do festival de música Spot. Em palco, quatro músicos na casa dos 19 anos praticantes de um som punk, liderados por um vocalista que impressionava pela forma enfurecida como se expressava. Chamavam-se Iceage e davam os primeiros passos. Na altura, mais do que conquistados, ficámos intrigados. Depois foram-se transformando num dos grupos rock mais entusiasmantes em actividade. E agora Elias Bender Rennenfelt, 29 anos, está do outro lado do ecrã, na plataforma Zoom, e sorri de forma introvertida perante as evocações. “Já passou uma década! Claro que estamos diferentes, mas há coisas que ainda se mantêm”.

Sugerir correcção
Comentar