A partir do lixo de Vilamoura se fez arte e objectos úteis

O lixo, pela mão e arte de um grupo de designers, foi transformado em objectos de moda e uso prático. De sacos para jardineiras a cozinhas ao ar livre para crianças, passando por jogos para idosos, dos desperdícios se fez alegria.

vilamoura,local,algarve,ambiente,residuos,
Fotogaleria
Das lonas dos concertos nasceram sacos de jardinagem
vilamoura,local,algarve,ambiente,residuos,
Fotogaleria
Tudo pode ser transformado
vilamoura,local,algarve,ambiente,residuos,
Fotogaleria
Uma cozinha para brincar no exterior

A faixa publicitária que anunciou o concerto de Áurea, há dois anos, foi convertida numa saco “chique” que vai andar no braço das mulheres jardineiras, em Vilamoura. Uma equipa de nove designers, em parceria com a Inframoura, converteram o lixo em arte e deram novas vidas a objectos obsoletos. Durante os meses de Verão, no maior empreendimento turístico algarvio foram recolhidas mais de 50 toneladas de monos - sofás, frigoríficos, televisões, paletes de madeira, móveis e quinquilharia variada. Da montanha de desperdícios, guardados em estaleiro, nasceram peças artísticas que estão expostas até esta quinta-feira na escola D. Dinis, em Quarteira. A mostra abriu nesta segunda-feira ao público e, após encerrar, as peças vão ser doadas a instituições de solidariedade social.

Sugerir correcção
Comentar