Para poderem ser tratados, os Painéis de S. Vicente vão começar por ganhar luz

No início do próximo ano, os conservadores-restauradores ao serviço do Museu Nacional de Arte Antiga vão começar a remover o verniz à mais importante pintura antiga portuguesa. Sem ele, os Painéis de S. Vicente vão ficar, temporariamente, mais baços, mas também mais luminosos.

museus,patrimonio,artes,culturaipsilon,museu-nacional-arte-antiga,pintura,
Fotogaleria
Os quatro conservadores-restauradores retiram do cavalete o Painel do Infante Daniel Rocha
museus,patrimonio,artes,culturaipsilon,museu-nacional-arte-antiga,pintura,
Fotogaleria
A equipa sabe que, no restauro de 1955, Fernando Mardel deu alguns retoques para imitar o estalado da pintura antiga Daniel Rocha
museus,patrimonio,artes,culturaipsilon,museu-nacional-arte-antiga,pintura,
Fotogaleria
A equipa durante os trabalhos que decorrem à vista de todos, nas galerias do Museu de Arte Antiga Daniel Rocha

Olhar para os Painéis de S. Vicente sem verniz causará grande estranheza à maioria das pessoas. Sem esta camada que lhe dá brilho e que, com o passar do tempo, lhe conferiu um tom quente, amarelecido, a pintura perde profundidade, os contornos das figuras ficam menos definidos, os azuis libertam-se da tonalidade esverdeada e os detalhes em cores escuras tendem a desaparecer.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários