Boas notícias da frente económica

Para um país que ambiciona um estado social europeu sem défices crónicos, que exige mais emprego e melhores salários, os projectos apresentados às agendas mobilizadoras são óptimas notícias

Já sabíamos que a recuperação económica em 2021 cumpriu as expectativas depois do forte abalo da pandemia e dos confinamentos. Já sabíamos que o investimento empresarial no primeiro semestre tinha corrido bem. Já sabíamos também pela dura experiência da troika que as empresas portuguesas são capazes de reagir a situações adversas. Como sabíamos que no actual quadro continuam a ter no geral baixa intensidade de tecnologia e de inovação e é por essa razão que os salários continuam muito longe das legítimas ambições dos cidadãos. Neste cruzamento, surgiu ainda assim uma boa notícia: a das agendas mobilizadoras que vão receber financiamento do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Sugerir correcção
Ler 10 comentários