Na Cockburn’s, um encontro entre o vinho do Porto (e do Douro) e a cozinha argentina

A ideia é tirar o vinho do Porto do pedestal onde ainda se teima em mantê-lo e, portanto, junta-se-lhe um pouco de fogo. São assim os jantares A La Mesa que unem a Cockburn’s e o restaurante argentino Belos Aires - nas caves da primeira, entre barricas e tonéis.

Foto
DR

A recomendação chegara horas antes: “trazer uma roupa quente”. Não é habitual para um jantar, contudo o local assim o exigia - “estará a jantar numa cave de vinho do Porto (a maior do centro histórico de Vila Nova de Gaia) e, embora façamos o nosso melhor para a manter quente, queremos que esteja o mais confortável possível para ter uma experiência inesquecível”. Saímos, então, preparados para temperaturas baixas (as previsões apontavam para 8, 9 graus no exterior para as 20h30, hora marcada para o início - calculáramos o mesmo para o interior) e ainda bem que o fizemos - não tanto pelo interior, mas mesmo pelo exterior. Porque os jantares A La Mesa começam no pátio das Caves Cockburn’s - como deve ser, afinal, estamos a experienciar um encontro entre vinhos do Porto (e do Douro) e a gastronomia argentina. Que é como quem diz o fogo: haverá algo mais argentino do que o asado?

Sugerir correcção
Comentar