Editar
  • Carmen Garcia
    Ímpar

    Exclusivo Opinião

    Morrer são e viver louco

    D. Quixote é, sem sombra de dúvidas, a coisa mais genial que alguma vez li. E Miguel de Cervantes é, sim, o génio grande e absoluto que não reconheci na adolescência. Mas vamos sempre a tempo, não é?

  • Carmen Garcia
    Ímpar

    Exclusivo Crónica

    Hoje estou triste, obrigada

    Estou cansada de destratar a tristeza, sabem? Estou cansada de me tentar esconder dela, de nunca deixar que me abrace e de viver numa luta permanente com a ideia de poder estar triste de vez em quando.

  • Carmen Garcia
    Ímpar

    Exclusivo Opinião

    Joana Amaral Dias, Darwin e André Ventura

    Tentar desacreditar alguém e provar que o que defende é falacioso através do ataque ao seu carácter, ao seu aspecto ou a qualquer outra característica que não prove que a sua proposição é falsa não é só errado, é eticamente condenável. E moralmente deplorável.

  • Carmen Garcia
    Ímpar

    Exclusivo Opinião

    Sê gentil 2022, estamos todos muito cansados

    Tudo o que eu não quero é que este Janeiro que nos espreita vista a mesma roupagem que o Janeiro que o antecedeu. Não quero voltar a trabalhar em condições-limite. Não quero voltar a sentir que perdi o controlo e que é o cansaço que me comanda.

  • Carmen Garcia
    Ímpar

    Exclusivo Opinião

    Os miseráveis

    Não sei como é que posso fazer isto, não acho sequer que seja muito boa a educar crianças, mas não quero que os meus filhos engrossem as fileiras dos conformados, dos que têm muita pena dos “pobrezinhos”, enquanto arrotam opulência.

  • Carmen Garcia
    Ímpar

    Exclusivo Opinião

    O SNS está doente

    O SNS, lamento, não é para mães, porque as mães do SNS não trabalham das 9h às 17h e porque ninguém ainda percebeu que é importante que as instituições tenham creches que se adaptem aos horários dos funcionários.

  • Ímpar

    Crónica

    E no fim o reencontro

    Naqueles momentos, eu voltava a encontrar a mulher que perdeu o marido quando ainda era praticamente uma menina e que, com um esforço que mal conseguimos imaginar, conseguiu sozinha criar os dois filhos. “E são os dois doutores”, dizia-me.

  • familia,questoes-sociais,casamento,divorcio,criancas,portugal,
    Ímpar

    Exclusivo Crónica

    Depois do amor

    Há casais presos numa espécie de necrofilia pouco saudável onde diariamente se continua a alimentar e acariciar uma relação morta. E, às vezes, morta há tanto tempo que já não há manobras de suporte avançado de vida que a possam salvar.